Iso 9001

Informativos

Engenheiros sociais: a nova forma de crime

Engenheiros sociais são pessoas que conseguem obter informações sigilosas de outras pessoas sem nenhuma arma ou ameaça – apenas com a conversa. Mas como isso ocorre? É simples: o ser humano é naturalmente simpático, conversador e cortês. Por mais que existam algumas pessoas mais reclusas, todos nós somos coagidos, por uma força interior, a tentar ajudar ao próximo em nosso primeiro instinto.

 

Os criminosos que utilizam da técnica de engenharia social exploram a psicologia do ser humano. Eles conseguem manipular uma situação corriqueira, que pode ser, por exemplo, um momento em que desconhecidos se comunicam e parecem ser velhos amigos – e, com essa confiança, ele consegue retirar as informações sigilosas que ele necessita para cometer os delitos. Psicólogos americanos definem essa técnica como “a arte e a ciência de induzir pessoas a agirem de acordo com seus desejos”.

 

E como os criminosos fazem isso? Muitas vezes, por situações efêmeras e simples. Um exemplo muito comum envolve os presos das mais diversas penitenciárias, que, ao ligar para a casa de alguma família aleatória, esperam que uma criança, idoso ou empregado doméstico atenda o telefonema – para, então, fazer perguntas simples, simpáticas e diretas. Na maioria das vezes, no final da ligação, os criminosos já obtêm o nome e sobrenome do dono da casa, já sabem como é a rotina de trabalho dos moradores, quem são os moradores... E a partir disso, já há dados suficientes para extorquir e ameaçar a família em questão. Em algumas cadeias, foram contabilizadas cerca de 60 mil ligações deste tipo em seis meses.

 

Outra situação extremamente comum é o envio de e-mails com vírus. O criminoso manda uma mensagem afirmando que foi detectado um vírus no computador da vítima e que ela precisa baixar o documento anexado para fazer a limpeza na máquina. Quando baixado, o programa irá espionar todo o conteúdo do computador e deixará uma porta aberta para acessar seus dados. Segundo estatísticas da Proofpoint, em 2016, foi constatado um aumento de 20 vezes na propagação de vírus por e-mails em relação ao ano de 2015. No entanto, segundo Kevin Mitnick, autor do livro “A Arte de Enganar”, os engenheiros sociais tiram informações sigilosas de suas vítimas 80% das vezes só por suas técnicas, e apenas 20% por malwares de computador. E esses são só dois dos métodos mais comuns e utilizados pelos engenheiros sociais para cometer crimes.

 

Mas como sair da mira e evitar ser vítima dos engenheiros sociais? Todos nós somos potenciais vítimas – porém, se você seguir as 3 dicas que a Embrasil reúne para te auxiliar nesses situações, as possibilidades de você cair nesses incidentes irão diminuir drasticamente:

 

1. Esteja sempre atento a qualquer conversa que um desconhecido tente puxar com você. Tenha atenção em seus olhares, sua expressão corporal e no que ele está dizendo. Se você sentir algo de estranho, peça licença educadamente e saia de perto do indivíduo. Oriente e aconselhe sua família a não conversar com desconhecidos quando estiverem sozinhos.

 

2. Fique atento a todos os telefonemas que você recebe em casa. Oriente todos os residentes a não passarem nenhuma informação para qualquer pessoa desconhecida. Se as ligações insistirem, não atenda mais. A escassez de informações podem fazer os engenheiros sociais desistirem das investidas.

 

3. Não confie em links estranhos que você encontra em sua caixa-postal de e-mails. Analise o remetente e, principalmente, analise o conteúdo de texto no e-mail. Se você desconfiar o mínimo possível, não clique em nada e nem baixe nenhum arquivo anexado. O melhor a fazer nessas situações é não arriscar e se prevenir que se tenha qualquer incidente.

 

Siga essas dicas e sinta-se mais seguro em relação aos engenheiros sociais. Não hesite em contatar a Polícia caso seja vítima dessas situações!

 

A Embrasil Segurança se coloca a disposição para aqueles que querem tornar sua casa mais segura da criminalidade. Para um serviço completo e qualificado de segurança privada, entre em contato conosco pelo telefone (41) 3213-5888 ou visite a nossa sede no endereço Rua 24 de Maio, 424, Rebouças, Curitiba (PR).