Gestão prisional: conheça o trabalho da Embrasil nos presídios brasileiros.

A Embrasil atua em presídios de dois estados do norte do país — Amazonas e Tocantins, nas cidades de Manaus, Palmas e Araguaína — onde é responsável por toda a co-gestão do presídio. Isso envolve todos os serviços, profissionais e processos necessários para que a unidade funcione de forma eficiente — gerando economia aos cofres públicos —, mas também garantindo a segurança da comunidade e dos próprios reeducandos, que cumprem pena no presídio.  

É interessante explicar sobre a gestão prisional, porque se trata de uma logística complexa e que precisa ser executada de forma impecável. Afinal, qualquer passo em falso em uma operação como esta pode gerar consequências para a sociedade. Sendo assim, o sucesso da Embrasil nesse tipo de empreitada é uma das mais claras amostras da excelência que é marca de todos os serviços prestados pela empresa.  

Tecnologia para garantir a segurança 

A gestão prisional é uma matéria bastante abrangente, afinal os reeducandos realizam as mais variadas tarefas do dia a dia dentro do presídio e necessitam de alimentação, atividades socioeducativas, até serviços como farmácia, entre vários outros. A gestão da Embrasil mantém toda essa estrutura funcionando da maneira correta.  

Contudo, é interessante dar destaque para o aspecto da segurança, que talvez seja o mais importante nesse tipo de contrato. Para garanti-la, a Embrasil utiliza tecnologia de ponta nos presídios, com soluções como rondas com drones que possuem câmeras de visão térmica, leitores infravermelhos e de raio-x. Para detectar tentativas de fugas, há sistemas de sensores sísmicos que registram movimentações e auxiliam na detecção de possíveis rotas. Além disso, também há sensores de pânico, rondas com cães treinados e monitoramento por câmeras acopladas aos uniformes dos agentes, possibilitando o monitoramento da central remota e supervisão nos procedimentos.  

Essas tecnologias foram adaptadas e otimizadas pela equipe Embrasil e colocadas a prova nos presídios, onde as exigências de segurança são elevadas à última potência. Com isso, podemos oferecer serviços ainda melhores para outras empresas que nos contratam.  

Um espaço de ressocialização 

Outro ponto que é interessante observar é que, mais do que um local para cumprimento de penas, o presídio deve ser um ambiente humano, com as condições necessárias para que as pessoas sejam ressocializadas e reintegradas à sociedade. Isso contribui para diminuir a reincidência e, de maneira geral, é positivo para a segurança de todos os cidadãos.  

Sendo assim, os presídios geridos pela Embrasil contam com diversos projetos de ressocialização. Eles englobam desde o incentivo à cultura — com oficinas de leitura, cinema e aulas de pintura em tela ou crochê —, passando também por palestras de conscientização sobre temas relevantes para a reinserção dos detentos na sociedade, como violência, saúde física e mental ou espiritualidade.  

Além disso, é importante que os reeducandos tenham uma profissão para refazerem suas vidas fora da criminalidade, quando saírem da unidade profissional. Por isso, os projetos de gestão prisional da Embrasil preveem também a realização de oficinas de diversas profissões, desde costura até jardinagem.  

Tudo isso se traduz em mais segurança para a sociedade, mas também em mais eficiência na prestação dos serviços e em economia para os cofres públicos. Isso porque todos os processos são gerenciados por uma equipe com anos de experiência no atendimento a clientes da iniciativa privada, levando os mesmos princípios de eficiência e gestão responsável dos recursos para os presídios públicos.  

Em resumo, as unidades que contam com gestão prisional da Embrasil podem ser consideradas “cases de sucesso” de como, apesar de todos os desafios, a segurança pode funcionar de forma eficiente em nosso país.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *